logo e frase

Matogrosso e Mathias - Vol 01 - 1979 - O Matuto

(LP Completo)

1º Lp da carreira da dupla Matogrosso e Mathias lançado em 1976 pela Gravadora Chantecler/Continental (divisão da Warner Music Brasil), no qual destaca a Composição "O Matuto", disco este que logo de cara lhe rendera o seu 1º Disco de Ouro. Lp este que traz a primeira formação da dupla João Batista Bernardo (Matogrosso) e Anísio Roberto de Carvalho (Mathias)

Matogrosso e Mathias-Vol01

  • Matogrosso e mathias Matuto 01
  • Matogrosso e mathias Matuto verso1
  • Matogrosso e mathias Matuto verso

Musicas do LP

  1. Pai Tião
  2. O Matuto
  3. O pracinha
  4. Celina
  5. Cancao do vaqueiro
  6. Espinhos da vida
  7. Fronteirica
  8. Obrigado papai
  9. Saudade da roça
  10. Eu não queria chorar
  11. O pregador
  12. Na beira do cais

Matogrosso e Mathias - Vol 01 - 1979 - O Matuto

Letras das Musica do LP

A1 - Pai Tião
Composição: (Tito Xavier / Matogrosso)

Casinha de pau a pique
Sem quintal e sem portão
Morada de preto velho
Preto velho, pai tião

Cantinho de uma vida
Que o tempo calejou
Preto velho que sorriu
Preto velho que chorou
Preto velho que sorriu
Preto velho que chorou

Menino de calças curtas
Que lhe chama de vovô
Pai tião quero que me conte
As histórias do senhor

Histórias de lobisomem
Boi tata e assombração
Fale da mãe iemanjá
Deusa da navegação
Fale da mãe iemanjá
Deusa da navegação


divisoria

A4 - Celina
Composição: (Matogrosso / Walter Saiua)

Esta é a canção do vaqueiro
Que um dia triste chorou
Que por luxo e por dinheiro
Sua amada lhe deixou

Vive como um prisioneiro
De todo se esqueceu
Não faz barba nem cabelo
Pra ele o mundo morreu

Sua casa na colina
Que eu tanto freqüentei
Depois que partiu Celina
Nunca mais lá eu voltei

Nem o padre Damião
Conseguiu se aproximar
Todo dia na capela
Reza pra ela voltar

Oh, oh Celina
Celina !!!

Se estiver nos ouvindo
Lhe pedimos por favor
Deixe o mundo de ilusão
E volte para o seu amor

Todo o nosso povoado
Chora pela mesma dor
Não se ouve mais a voz
Do vaqueiro cantador

Oh, oh Celina
Celina !!!

divisoria

B1 - Fronteiriça
Composição: (José Fortuna)

Eu guardarei comigo
Por toda a minha vida
As últimas palavras
Da triste despedida
Deixei a fronteiriça
No Paraguai chorando
E vim pra muito longe
O seu nome chamando
Vem fronteiriça, vem
Meu coração te chama
Vem matar as saudades
De quem tanto te ama
Vou passar a fronteira
Brasil e Paraguai
Teus olhos fronteiriça
Eu não verei jamais
E hoje aqui distante
Recordo aquele dia
Que a linda fronteiriça
Chorando assim dizia
"Brasilerito vuelva
Que yo tanto ti quiero
Se tu no volverás
Di gran dolor mi muero"

divisoria

B4 - Eu não queria chorar
Composição: (Matogrosso / J. K. Filho)

Não sei por que me deixou nesta tristeza sem fim
Fazendo carinho a outro não se lembra mais de mim
Choro, por que sinto a dor da cruel separação
Não faças carinho a outro que me dói o coração

Não sei por que me deixou nesta tristeza sem fim
Fazendo carinho a outro não se lembra mais de mim
Choro, por que sinto a dor da cruel separação
Não faças carinho a outro que me dói o coração

O homem não deve chorar, mas neste dia chorei
Dizem que um amor se vai, mas outro logo vem;
O mundo dá muitas voltas e não pára para ninguém
Se o outro lhe abandonar você vai chorar também

O homem não deve chorar, mas neste dia chorei
Dizem que um amor se vai, mas outro logo vem;
O mundo dá muitas voltas e não pára para ninguém
Se o outro lhe abandonar você vai chorar também

divisoria
Matogrosso e mathias Matuto verso
Matogrosso e mathias Matuto 01

A2 - O Matuto
Composição: (Matogrosso / Tito Xavier)

De que
De que me vale tudo isso
Se eu não vou ter mais você
Você já me mandou embora
Só me resta agora
Te esquecer

Mas isso é quase impossível
Teus lábios marcaram os meus
Você foi uma boa atriz
Deixou uma cicatriz
No coração que é meu

Sei que sou matuto
Sou quadrado e bruto
Mas sempre te amei
E você boneca
Me fez de peteca
E a razão não sei

Aonde
Aonde está suas palavras
Que sempre me dizia amar
Cadê aquele teus carinhos
Que me deu todinho
E resolveu tomar

O outro por quem me trocou
Talvez seja melhor que eu
De nada vai adiantar
Do amor que vai ganhar
Será menor que o meu

Sei que sou matuto
Sou quadrado e bruto
Mas sempre te amei
E você boneca
Me fez de peteca
E a razão não sei

divisoria

A5 - Canção do vaqueiro
Composição: (Matogrosso / Mathias)

Por qualquer estrada que eu caminhei
Solidão foi o que eu encontrei
Não penso em mais nada só vivo lembrando
Oi, oi, oi, meu bem que longe deixei

De que vale a vida coma ilusão perdida
Nunca mais tão feliz eu serei, nunca mais... !

Tudo que existe só me deixa triste
Ilusão não tem mais meu coração
Se eu pudesse agora eu iria embora
Oi, oi, oi, procurando consolação

divisoria
Matogrosso e mathias Matuto 01
divisoria

B2 - Obrigado papai
Composição: (Tito Xavier / Matogrosso)

No coração de um pobre velho já cansado
Quanta lembrança, quanto sonho quanta dor
Chama seu filho e lhe diz pausadamente
É meu desejo que você seja cantor!

Já estou velho e meu fim se aproxima
Mas, antes disso, meu filho, faça o favor
Antes que a terra se encarregue do meu corpo
Filho querido seja um homem de valor.

Estas palavras foi no fim de sua vida
Logo depois o pobre velho faleceu
Não viu seu filho ser famoso como artista
Mas seu pedido ele entregou a Deus!

E eu segui os seus conselhos com amor
Em pouco tempo tudo mudou para mim
Papai querido, devo tudo ao senhor
Por isso hoje agradecido canto assim:

Obrigado papai, que em mim confiou
Obrigado papai, que me incentivou
Papaizinho querido, quanto feliz eu sou!
Sei que estás junto a mim
Guiando meus passos por onde eu vou!

 

divisoria

B5 - O pregador
Composição: (Tito Xavier / Matogrosso)

Moro no mundo e não temo perigo
Vivo sozinho eu não tenho amigo
Ai, ai, ai, meu Deus como é bom
Vivo fazendo canção
Só mesmo isso alegra o meu coração

Vejo no mundo tanta luta e tanta guerra
Acontecendo tanta coisa em nossa terra
Enquanto isso eu vou pregando a paz e o amor
Num botequim, em uma igreja ou seja onde for

Eu sou capaz até de apostar em você
Queria ter também uma vida assim
Mas acontece que ser pregador da paz
Foi o que meu bom Deus reservou pra mim

divisoria
Matogrosso e mathias Matuto verso1
divisoria

A3 - O pracinha
Composição: (Tito Xavier / Matogrosso)

Tocou a alvorada eu vou levantar
as instruções de guerra tenho que enfrentar.
No punho ou fusil e parto pra marchar.
Direita meia volta a me descansar
Mamãe esta cartinha que esta lendo agora
eu escrivi noticias minha pra senhora.
Aqui vai tudo bem e vojo não demora
vou terminar meu tempo depois vou embora.

Treinado para a guerra pra manter a paz
pra enfentar a vida já sei como se faz.
Diante de uma briga não se volta atrás
combater inimigos sei que sou capaz.
Aqui a gente aprende ater união
na hora doperigo ao outro dar a mão.
A ser bom Brasileiro e bom cidadão
aprende a perdoar e receber perdão.

Eu quero que voçê não fique preucupada
a vida de um soldado é mesmo uma parada.
Mas é com muito orgulho que eu visto a farda
no portão principal eu vou ficar de guarda.
Sem mais vou terminando essas poucas linha
contando pra senhora a vida de um pracinha.
E para meus amigos de lembranças minhas.
4X Abraços mil abraços, beijos mamãezinha

divisoria

A6 - Espinhos da vida
Composição: (Matogrosso / J. K. Filho)

Para que começar,tudo aquilo de novo
Não ve que vamos dar, mais motivo pro povo
Que tanto já falou, para que recordar
São palavras que só me fizeram chorar
No caminho da vida que cheio de espinhos
Sempre um pedacinho temos que passar
Cada dia que passa eu concluo sozinho
Que o nosso romance precisa parar
Refrão
Por favor te peço não me procure é pro nosso bem
Nós dois ja sofremos por esse mundo como ninguém
E se me encontrar um dia na rua com outro alguém
Fique conformada são os espinhos que a vida tem

No caminho da vida que cheio de espinhos
Sempre um pedacinho temos que passar
Cada dia que passa eu concluo sozinho
Que o nosso romance precisa parar
Por favor te peço não me procure é pro nosso bem
Nós dois ja sofremos por esse mundo como ninguém
E se me encontrar um dia na rua com outro alguém
Fique conformada são os espinhos que a vida tem

o0o

divisoria

B3 - Saudade da roça
Composição: (Adauri - Nhô Cosntâncio)

Saudade, saudade
Eu sinto da minha terra
Saudade, saudade
Minha paz transformou-se em guerra

Deixei os campos e serras
Do meu querido interior
Pensando que me humilhava
Sendo um simples lavrador
Porem como castigo
Do meu orgulho e franqueza

Sinto saudade da roça
Encantos da natureza
Sinto saudade da roça
Encantos da natureza

Saudade, saudade
Eu sinto da minha terra
Saudade, saudade
Minha paz transformou-se em guerra

Deixei meus pais, meus colegas
E a minha casa modesta
Deixei morenas formosas
Pra quem eu fazia serestas
Deixei cavalo e espingarda
E o meu cachorro campeiro

Abandonei minha enxada
Iludido em ganhar mais dinheiro
Abandonei minha enxada
Iludido em ganhar mais dinheiro

Saudade, saudade
Eu sinto da minha terra
Saudade, saudade
Minha paz transformou-se em guerra

Meu sertão, meu interior
Aí tão logo estarei
Pra meus pais já escrevi,
Aqui não mais ficarei
A cidade grande é boa
Para quem nela nasceu

Se pensas em vi não venha
Pra não sofrer como eu
Se pensas em vi não venha
Pra não sofrer como eu

Saudade, saudade
Eu sinto da minha terra
Saudade, saudade
Minha paz transformou-se em guerra

Saudade, saudade
Eu sinto da minha terra
Saudade, saudade
Minha paz transformou-se em guerra

divisoria

B6 - Melhor Que Eu
Composição: César Augusto / Neuber

Levantei um domingo cedinho
E nem quis acordar os meus pais
Fui pra copo, fiz um cafezinho
E até saiu forte demais
O momento era um pouco importuno
Mas sentei pra aliviar meus ais
Recordei do dia em que meu bem
Me deixou sozinho na beira do cais

Beira do cais
Beira do cais

E naquele cruel pensamento
Fiquei horas e horas sem paz
Quando vi já estava amanhecendo
Eu já tinha sofrido demais
No momento escutei uma voz:
- seu amor vem de volta rapaz
Levantei sem pensar em mais nada
E sai correndo pra beira do cais

Beira do cais
Beira do cais

A esperança de encontrar com ela
Aumentava cada vez mais
Eu olhando uma foto dela
Esperando o navio ancorar
Mas pra meu maior desespero,
Vê você o que a vida nos trás
Vi meu bem nos braços de outro
E eu fiquei chorando na beira do cais.

Beira do cais
Beira do cais
Beira do cais
Beira do cais
Beira do cais

divisoria

PARCEIROS DO CANAL

Quer ser parceiro do canal entre em contato e tenha sua marca anunciada aqui e em videos no nosso canal…. 

1506857_668956993145896_2121047707_n
12502_1516536171915154_5335645718093930532_n
LOGO
 

Entre em contato Vinil do Velho

Pagina dedicada a divulgação de LPs digitalizados e postados no nosso canal Oficial no YouTube –  https://www.youtube.com/vinildovelhooficial

  ATENDIMENTO GERAL (67) 3366-1798 / (67) 8117-6631-

 vinildovelho@hotmail.com

Envie sua mensagem

mande sugestões e/ou perguntas e reclamações que estaremos disposto a ouvilo e a medida do possivel atende-los.